Ministério de Pregação

O QUE É O MINISTÉRIO?

Ministério vem do latim e significa serviço. É a tradução de uma palavra grega, diakonia. É um trabalho para servir à comunidade cristã, uma maneira de exercer o apostolado. Cada batizado é chamado a crescer, amadurecer continuamente, dar cada vez mais frutos na descoberta de sua vocação, para vivê-la no cumprimento da própria missão. O termo Ministério é amplamente usado na RCC para designar de uma maneira geral os diversos serviços prestados nos grupos de oração, nas dioceses, nos Estados e no Brasil.

O QUE É A PREGAÇÃO?

Pregação é um dom do Espírito e é também uma técnica de elocução. Como carisma, ela apresenta forte matiz profético; como técnica de elocução, ela se liga à oratória e à retórica. É um carisma que leva o evangelizador a fielmente proclamar a revelação divina sob a unção do Espírito Santo, de forma energética, ousada, profética, viva, ardorosa, atraente e eficaz.

O MINISTÉRIO DE PREGAÇÃO NA RCC DO BRASIL. Portanto, Ministério de Pregação consiste em um serviço que se presta no âmbito da RCC com dois objetivos complementares: um é formar pregadores – entendendo a formação como sendo a capacitação de novos pregadores e o aperfeiçoamento dos pregadores experientes.

O outro objetivo é ministrar a pregação em todas as instâncias e espécies de encontros; desde o grupo de oração até os congressos nacionais. O Ministério de Pregação visa formar continuamente os pregadores, a fim de que, pregando em qualquer lugar, até mesmo em ambientes alheios à Renovação, consigam evangelizar, proclamando fielmente a revelação divina sob a unção do Espírito Santo, de forma energética, ousada e profética.

ATRIBUIÇÕES DO MINISTÉRIO DE PREGAÇÃO

a) Nacional – Articular e direcionar o MP junto às coordenações estaduais e orientar os pregadores do Brasil. Elaborar e compilar material de formação para o ministério. Alimentar e atualizar constantemente o blog do Ministério de Pregação. Manter unidade com os demais ministérios a nível nacional e atender aos direcionamentos do Conselho Nacional;

b) Estadual – Articular e direcionar o MP junto às coordenações diocesanas do ministério, formar formadores de pregadores e orientar os pregadores do Estado, mantendo unidade com os direcionamentos da coordenação nacional do MP;

c) Diocesano – Articular e direcionar o MP dos grupos de oração, formar e orientar os pregadores da diocese, sempre em unidade com os direcionamentos das coordenações estadual e nacional do MP;

d) Grupo de Oração – Assegurar-se de que os pregadores do Grupo de Oração recebam a formação adequada, conforme orientações da coordenação nacional do MP.

DISPOSIÇÕES GERAIS: Todos os servos dos Grupos de Oração que se sintam chamados por Deus para a pregação, podem participar do MP, desde que tenham participação efetiva no G.O. e tenham participado do Seminário de Vida no Espírito Santo, além da vivência dos sacramentos e testemunho de vida coerente. Do pregador se exigir um comprometimento total com Jesus Cristo, com fé, amor e responsabilidade, além de uma busca incansável de amadurecimento na graça de Deus. Deve-se também cultivar a unidade sendo frequente as formações a atento as orientações do MP da diocese. Indiscutivelmente deve ser membro efetivo de um grupo de oração, onde está a sua referência, identidade e vivência carismática.